Mãe é mãe – Especial MAYA RUSCHEL

Continuando nosso diário especial de mães, vamos mostrar um pouquinho das experiências da Maya, de 32 anos - mãe da Valentina e da Selina. 

Sua primeira gravidez aconteceu aos 22 anos, e trouxe ao mundo a fofa e linda, Val. Dez anos depois, a Maya nos conta um pouco da sua história e de como está sendo viver a espera por Selina – o baby que está dentro da barriguinha dela. Confira agora:

#NAREAL - Como está a expectativa para a chegada da Selina?

Maya - São oito meses e uma infinidade de dias até nascer o nenê (risos). A Valentina pensou que não ia mais ter irmãozinho e, no dia que contamos pra ela, rolou uma choradeira maluca em casa. Ela ficou muito feliz. Estamos desde a semana passada esperando nascer, e é uma ansiedade que passa pra família inteira. O marido fica nervoso, eu fico nervosa. Eu já estou em casa sem trabalhar e não tenho o que fazer, aí eu congelo feijão, faço qualquer coisa. Já são potes e potes de feijão (risos).

#NAREAL – Essa segunda gestação foi planejada?

Maya - Foi planejada sim. A gente já tinha dito que não ia ter mais, porque o Gabriel (marido) já tem uma filha de 23 anos e a Val já estava grande também. Mas, esse ano, a gente decidiu que íamos fazer. Decidimos que tinha que ser agora, porque se não íamos mudar de ideia de novo (risos). 

#NAREAL - Você tem uma filha de nove anos. Como mulher/mãe, como está sendo viver a maternidade nesse novo momento?

Maya - Eu tive a Val muito nova, com 22 anos. A gestação na juventude é muito mais fácil, tudo é feliz, nada dói. Mas essa gestação está sendo mais tranquila, no sentido de ser tudo planejado, do quartinho estar todo montado, das roupinhas estarem todas compradas - apesar disso aumentar um pouco a ansiedade porque agora eu não tenho nada pra fazer, só esperar nascer. Mas ao mesmo tempo, eu já sei o que esperar do parto, dos primeiros dias em casa. Minha maior ansiedade é em relação à Val, como ela vai se sentir nessa nova fase. Porque são nove anos sendo filha única. 

#NAREAL - Como você encara as mudanças no seu corpo e na sua rotina?

Maya - Essa coisa da vaidade da mulher é muito pesada. A gente leva em consideração o sapato, a roupa, o sutiã, a calcinha. E, chega uma hora, que realmente tem que comprar calcinha, sutiã, porque nada cabe. Até o pé fica maior. Mas tudo certo, eu encaro isso de uma forma muito boa, muito natural. Faz parte!

#NAREAL – Para você, ser mãe é...

Maya - Ser mãe é a melhor coisa que tem. Eu não vejo sentido em outra coisa, entendeu? Faz mais sentido depois o trabalho, o dinheiro, a conta no banco, a viagem de final de ano, árvore de natal, a Páscoa. Tudo passa a fazer sentido. Ser mãe é a razão do resto todo. Eu tenho um álbum lá no meu Facebook onde tenho as fotos da Valentina que eu vou baixando do meu celular, e o título é “A razão do resto”.

UPDATE: Até o fim desse post, a baby Selina já havia chegado ao mundo. <3



1
Bate-papo sobre moda com o Reuse Brechó
#NAREAL_comportamento - 26.04.2018

Bate-papo sobre moda com o Reuse Brechó

REcomeçar, REpensar, REciclar, REfazer. Chegamos na era das reflexões, de REavaliar prós e contras, valores e necessidades.
leia todo o conteúdo >
Verão + fresh!
#NAREAL_comportamento - 24.01.2018

Verão + fresh!

Receitas de drinks refrescantes e orgânicos para você testar em casa
leia todo o conteúdo >