Você já deixou de fazer algo por ser mulher?

Não há uma mulher neste mundo que não deixou de fazer algo pelo simples fato de ser mulher.  | Por Maira Medeiros

A resposta para a pergunta do título, infelizmente é um grande e sonoro: SIM!

Não há uma mulher neste mundo que não deixou de fazer algo pelo simples fato de ser mulher. As nossas proibições (muitas vezes pequenas e disfarçadas) vêm desde os nossos primeiros momentos da infância. Quantas meninas não puderam brincar de lutinha, futebol, ou qualquer outra aventura porque essas brincadeiras não são brincadeiras para meninas?  A nós cabiam as brincadeiras calmas e tranquilas: ficar sentada no chão brincando de boneca e casinha com outras meninas - não que isso seja ruim, muito pelo contrário - mas muitas vezes não queríamos estar ali, queríamos estar nas aventuras e desafios que eram propostos nas brincadeiras dos meninos.

Conforme um indivíduo cresce, ele ganha responsabilidades e novas liberdades, correto? Sim, a não ser que você seja uma menina. A nossa liberdade acontecia até a segunda página. Enquanto adolescente devíamos nos guardar dos meninos, que eram instruídos pelos pais e pela sociedade a se 'divertirem' o quanto quisessem com as meninas. Mas do outro lado, a nossa diversão tinha que ser diferente, até nossas roupas precisavam ser aprovadas. Afinal de contas, uma menina adolescente não pode se vestir de determinada maneira porque pode chamar atenção dos meninos e também dos homens mais velhos… mas será que ninguém nunca percebeu que a maioria das coisas a venda nas lojas mais famosas entre as adolescentes vendem exatamente esse tipo de roupa: shorts curto, blusas decotadas e etc. Ninguém reparou que as mulheres que são ídolos teens também vestem essas roupas, ou que a moda fala que esta é a tendência da moda adolescente? Mas independente de tudo isso, a liberdade e a vontade de vestir aquilo tinha que ser parada, afinal algum cara poderia achar que a menina estava se mostrando ou se oferecendo.

Nós mulheres saímos de casa com o pé atrás, quando vamos ao trabalho, ou a escola, ou a faculdade; nunca vamos 100%  tranquilas - tem sempre algo no nosso caminho: um assédio disfarçado de elogio, uma crítica a nossa beleza ou ao nosso corpo, um comentário de alguma característica nossa que seja diferente do comum ou até mesmo a violação do nosso espaço. E dependendo de como essas 'interações' acontecem, muitas vezes vamos deixando de fazer determinadas coisas, ir a determinados lugares ou caminhar por determinadas ruas. Quantas mulheres não vão pelo caminho mais rápido pra casa se este caminho conter ruas vazias e pouco iluminadas? Quantas mulheres não trocam de roupa antes de sair com medo de alguém deduzir que ela está afim de alguma coisa que ela não está?

E como disse anteriormente, entre as mulheres não há maturidade que venha combinada com liberdade. Quando viram mães, as mulheres passam a ser vistas apenas como mãe! Elas perdem muito dos seus papéis sociais: não podem sair sem serem questionadas do porque não estão com seus filhos, dificilmente são contratadas por empresas porque eventualmente podem faltar para cuidar do filho doente , não podem mais namorar - porque se uma mulher é mãe e está solteira, é porque 'boa coisa não é'. Mais uma vez a pergunta do título tem sua resposta.

Não interessa a idade, as mulheres aprendem a conviver com a falsa liberdade, onde o mundo todo fala: "não existe mais essa de mulher submissa! Hoje em dia a mulher pode fazer tudo que ela quiser". A gente até pode tentar fazer o que quisermos, mas isso não quer dizer que a sociedade vai entender a nossa liberdade sem nos questionar ou nos colocar à prova. Se somos realmente livres, porque precisamos fazer as unhas? Nos depilar? Estar sempre maquiada? - porque isso não pode ser usado apenas por mulheres que REALMENTE querem fazer isso e não ser visto como algo obrigatório ou que define a higiene de uma mulher?

Se por acaso você acha que este texto exagera, experimente voltar aos parágrafos anteriores e avalie se os meninos e os homens sofrem com as mesmas privações, se você já ouviu falar de homens que evitam se vestir de determinada maneira para não chamar a atenção de mulheres mais velhas ou de pais que não conseguem emprego por terem filhos. Essa discussão é muito válida e deve ser mais falada, especialmente porque é notório que essas privações não são tão severas ou até mesmo não existem quando se muda o gênero do sujeito. O primeiro passo para mudar é conscientizar as pessoas que existem mudanças a serem feitas. ;)

- Compartilhe sua história com a gente nos comentários! 

- Curta o post no coraçãozinho <3 



1
#livrepraser campanha de inverno 17 traz mulheres que inspiram
#NAREAL_comportamento - 09.04.2017

#livrepraser campanha de inverno 17 traz mulheres que inspiram

Com a temática #livrepraser, nossa campanha de Inverno 17 traz quatro garotas incríveis, que atuam em diferentes áreas de trabalho, mas que têm uma coisa em comum: a quebra de preconceitos.
leia todo o conteúdo >
Mãe é mãe – Especial LUZIA
#NAREAL_comportamento - 08.05.2018

Mãe é mãe – Especial LUZIA

Para celebrar esse Dia das Mães, batemos um papo com três mulheres reais, que vivenciam a maternidade de maneiras muito distintas, mas que tem em comum muita coragem, amor e força. 
leia todo o conteúdo >