Linhas que empoderam: o feminino bordado por artistas brasileiras

Durante muito tempo, o bordado foi ensinado não como arte, mas como qualificação feminina para a vida doméstica e o casamento. A técnica, agora passa por um período de subversão e se torna fonte de empoderamento para muitas mulheres. 

Durante muito tempo, o bordado foi ensinado não como arte, mas como qualificação feminina para a vida doméstica e o casamento. A técnica, agora passa por um período de subversão e se torna fonte de empoderamento para muitas mulheres.

Esse movimento ganha mais força com iniciativas como a do Clube do Bordado, composto por seis amigas bordadeiras que, desde 2013, criam espaços de resistência e liberdade por onde passam. “Desde então, participamos de diversas feiras, criamos coleções temáticas, realizamos encontros abertos e cursos para ensinar e aprender coletivamente”, conta uma das integrantes, Amanda Zacarkim.

O projeto deu tão certo, que as meninas criaram o perfil @gentequeborda, para compartilhar as mensagens e relatos emocionantes que elas recebiam do público. “Com ele, fomos descobrindo histórias inspiradoras de mulheres que tiveram grandes mudanças em sua rotina ou em sua aceitação pessoal, saúde mental e física, ou em suas relações sociais. O projeto tem como missão inspirar ainda mais gente a criar um tempo para si através do fazer com as mãos”, relata Amanda.   

Para as bordadeiras, a arte é um meio de desconstruir estereótipos. “É papel da arte apresentar outras formas de ver o mundo, que gerem sensações e convidem as pessoas a (re)pensar conceitos e entender que a escolha do outro pode ser tão válida quanto a sua”, concluem.

Outra artista que dissemina a cultura do bordado é a Bruna Antunes, criadora do Bordado Empoderado que – a partir do interesse de suas amigas pela técnica – começou a ministrar cursos em 2016. Com mais de 700 alunas até hoje, Bruna explica que “no curso de bordado livre as alunas encontram 3 módulos: iniciantes, flores e gatinhos. O curso de ponto cruz possui módulo para iniciantes e avançado. Além desses módulos também tenho oficinas a parte do curso regular: aquarela em tecido, ecobags bordadas, customização em jeans, etc”. 

A bordadeira conta que a inspiração para os bordados vem de muitas fontes: “desde o início do curso coletei as frases que as alunas escolhiam para bordar - então nesse caderno tenho mais de 100 frases, e já bordei muitas delas”.

São trabalhos como esses que enchem nossos corações de esperança em um futuro cheio de empatia e amor, né gente? <3

- Quer participar desses cursos superinspiradores?

Saiba mais em Clube do Bordado.

Acesse Bordado Empoderado.

- Se você quer uma dessas peças lindas para chamar de sua, entre no site do Clube do Bordado.

- Deixe seu like no coraçãozinho abaixo e compartilhe essa ideia nas suas redes! 



1
Aquece Lollapalooza | Bate-papo com Plutão Já Foi Planeta
#NAREAL_cultura - 23.03.2018

Aquece Lollapalooza | Bate-papo com Plutão Já Foi Planeta

A banda, que tem presença confirmada no Festival, conversou com a gente sobre música, sonhos e (muitas) inspirações.
leia todo o conteúdo >
Mood Primavera – Conheça artistas que tem as flores como matéria-prima
#NAREAL_cultura - 22.09.2017

Mood Primavera – Conheça artistas que tem as flores como matéria-prima

Como já diria Tim Maia: É Primavera, te amo! <3 E, para entrar no clima dessa estação cheia de cores, fomos conhecer o trabalho de artistas que se inspiram no que a primavera tem de mais bonito: as FLORES!
leia todo o conteúdo >